quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Olá meus amores?
Deixo hoje uma reflexão, imagina como seria bom se você alcançasse seu objetivo?
Daria para ser mais feliz. Quem sabe você teria mais vontade de se amar mais?
Pois é, imagina que legal!
Imaginou?
Então faça! Agir é o verbo, seja um agente ativo de seu sucesso. Comece aos poucos. Primeiro passo. Já saiu do lugar e continue.
Deus na frente e foco! Vamos conseguir.

sábado, 14 de janeiro de 2017

Oi meus amores?
Venci a primeira semana, ainda não me pesei oficialmente, semana de retenção de líquidos também. Período menstrual. Mas me mantive firme.
Diminuindo porções, comendo de 3 em 3 horas. Eliminando os doces.
Só falta os exercícios físicos. Vergonha de voltar a academia, auto estima baixa é fogo.
Bjs. Boa semana

domingo, 8 de janeiro de 2017

Olá meus amores😉?
Olha eu aqui. De novo com essa ladainha de emagrecer.
Vou lhe dar um número  96. Esse é o peso atual!
Meta? Voltar a viver. Sério! Estou sobrevivendo hoje,dores nas articulações, baixa auto-estima e pouca disposição. 
Não vou contar aqui a morte da zebra e blá-blá-blá. Tive muitos motivos para chegar ao ponto que estou agora, mas o mais relevante para essa história é que esqueci de mim. 
Cuido de todos, procuro excelência e esqueço que preciso do meu próprio cuidado. Vou mentalizar essa frase no passado. 
Voltei!!!
O que já fiz:
  • Fui no endócrino 
  • Fiz exames
  • Recebi receita e dieta
  • Parei de amamentar (relutei muito voltar por causa disso, mas minha florzinha está mais crescida e agora já pude deixar de amamentar, medicação e dieta não combinam com amamentação)
  • Comecei e/ou Recomecei a batalha
Como estou? Em adaptação. Fazem apenas 3 dias.
Queria vir contar e atualizar o blog antes, mas só consegui agora. 
Fui ontem ao shopping com o marido,recusei milk-shake, torta, bombom da cacau show, enfim, marido só me tentando. Mas venci por ontem.
É isso, vencer à cada dia, como é o processo de vicio mesmo. Desintoxicar.
Alguém aí está comigo? Vamos? Deixa comentário, responderei com prazer. 
Até o próximo post. 



domingo, 20 de novembro de 2016

Pelo título da postagem já dá para perceber como estou raivosa. Pois é, minhas queridas fim de ano! Sempre é assim um caos, uma mistura de muitos sentimentos contraditórios. Primeiro satisfação de conseguir chegar a mais um fim de ano, de muito trabalho e muitos desafios, mas também frustração, por aquela promessa de Janeiro que não se cumpriu.
Você sabe, né, qual é, fora isso tem aí os costumes de fim de ano, um deles são as renovações de roupa, as festividades, você vai comprar aquela roupinha para o seu encontro de confraternização para não ficar feio, fazer feio, você vai confraternizar com os colegas de trabalho, os amigos mais próximos, os familiares, aquele amigo secreto, enfim vários eventos sociais. 
Não sei vocês, mas eu estou num momento de que é um martírio para mim, sair de casa para algum evento social, que roupa vou usar? Por que não é a roupa mais legal, é a que cabe, com isso nem sei se acontece isso com vocês mais comigo às vezes eu prefiro não ir para o evento, o que é triste, porque eu não consigo ficar confortável por conta da roupa. 
Porque sou gorda!!!
Sem falar nas festas familiares, que às vezes você passa muito tempo sem rever família e quando vê aí sempre tem aquele olhar, nossa tá gorda ainda, ela não emagreceu, ela engordou mais e aí minha gente é Natal cruel e agora eu estou com dilema maior porque com a filha pequena tenho que introduzir entre a família, todos que querem conhecer, todos querem que ela apareça, tem presentinho e eu tenho que aparecer nas festividades nas reuniões, mas com aquela calça de novo, aquela blusa de novo, aquele short de novo, porque são os que cabem, que ficam mais confortáveis, se eu for comprar são caros, já viram quanto caro é roupas para gordo.
Só dá para comprar duas peças e ainda financiar no cartão, sem falar que você vai comprar achando: vou comprar mais eu vou perder dinheiro porque eu vou emagrecer em seguida, kkkk, deixa eu bater aqui minha cabeça na parede, morri... 
E a ceia de natal? e aquele panetone? você come? você vai querer se negar? "ai tá comendo demais" "você vai engordar mais" e a televisão? só gente bela, só a gente com as roupas tudo maravilhosa e você gorda e feia... sniff
Eu me sinto assim. Até admiro quem se ama e se aceita do jeito que é, eu já tentei, muitos anos tentando me aceitar, mas eu não consigo, não me aceito. É por isso que eu estou nessa depressão, sem vontade de sair de casa, sem querer me socializar, me fechando em casa, me escondendo, só vou trabalhar porque é o jeito...
É isso gente, um desabafo... bjs e até mais...

terça-feira, 1 de novembro de 2016

Um novo estudo feito na Universidade de Stony Brook, Estados Unidos, mostrou que pessoas obesas ou com sobrepeso sentem mais dores do que quem está com peso baixo ou normal. A pesquisa, publicada recentemente na versão online do periódicoObesity, levantou dados de mais de 1 milhão de americanos.
CONHEÇA A PESQUISA
Título original: Obesity and Pain Are Associated in the United States
Onde foi divulgada: versão online do periódico Obesity
Quem fez: Arthur A. Stone e Joan E. Broderick
Instituição: Universidade de Stony Brook, Estados Unidos
Dados de amostragem: 1.010.762 pessoas
Resultado: Pessoas com sobrepeso ou obesidade sentem 20% mais dores do que indivíduos abaixo do peso ou com peso normal. Comparados com pessoas de peso baixo ou normal, obesos com IMC de 30 a 34.99 sentem 68% mais dores; obesos com IMC de 35 a 39.99 sentem 136% mais dores; e obesos com IMC maior do que 40 sentem 254% mais dores.
Levantamentos anteriores já haviam identificado a relação que existe entre dor e obesidade, mas jamais com abragência tão grande. A pesquisa se baseou em entrevistas feitas por telefone com 1.010.762 pessoas entre os anos de 2008 e 2010. Os participantes responderam a perguntas sobre peso, altura e experiências de dor.
De todos os entrevistados, 63% tinham sobrepeso ou obesidade. Os obesos, que representavam 25% dos participantes, foram classificados em três grupos de acordo com o nível da doença e seguindo parâmetros estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Obesos do grupo 1 são aqueles com índice de massa corporal (IMC) de 30 a 34.99; do grupo 2, de 35 a 39.99; e do grupo 3, maior do que 40.
Resultados –Na comparação com indivíduos com peso baixo ou normal, pessoas com sobrepeso ou obesidade mostraram sentir 20% mais dores. Esse número aumentou quando foram comparadas pessoas de peso baixo ou normal somente com obesos. Pessoas com obesidade do grupo 1 sentiam 68% mais dores; do grupo 2, 136%; e do grupo 3, 254%.
Os pesquisadores observaram que as maiores dores foram sentidas por pessoas com doenças que acabam provocando dor corporal. Porém, mesmo após essas doenças terem sido controladas, os indivíduos mais pesados continuavam a sentir mais dores. “Esse achado sugere que, além da presença de doenças dolorosas, a obesidade por si só pode causar dor”, diz Joan E. Broderick, umas das autoras do estudo. A pesquisa também concluiu que as dores sentidas por pessoas obesas ou com sobrepeso aumentam conforme elas ficam mais velhas.
Os autores do estudo acreditam que há várias explicações para a relação entre dor e obesidade. A gordura, por exemplo, pode desencadear processos fisiológicos que geram inflamação e dor. Outras condições médicas que causam dor, como artrite, fazem com que o indivíduo pratique menos exercícios e, consequentemente, ganhe mais peso.
Segundo os pesquisadores, o estudo reforça a importância de mais investigações sobre as causas metabólicas da dor, bem como a necessidade de estudos mais profundos sobre a obesidade.
sábado, 29 de outubro de 2016


Olá queridos?
Eu sei, eu sei que estou um pouco ausente, mas com o mesmo sentimento de luta, emagrecer! 
Poderia abandonar por completo esse blog, mas não posso, ele faz parte dessa minha trajetória, certa que aconteceu muitas coisas esses anos todos 4 anos de muitas coisas que aconteceram, mas todas as coisas importantes.
Aquela que iniciou esse blog é a mesma que tá hoje, só com um pouco mais de experiência, queria dizer muitas coisas de novidades positivas, no entanto, por hora o que eu posso dizer é que já faz um ano que minha filha nasceu e depois da maternidade ficou um pouco mais complicado. 
Porém, não impossível, tudo que eu ganhei na gravidez eliminei, mas eu já estava grávida com obesidade e no final da gestação isso me deixou com muitas dificuldades.
Enfim, consegui passar, só não consegui emagrecer o que eu queria o que eu tinha de meta, ainda, eu tento retomar a partir desse ponto, nesse dia.
Estou com algumas dificuldades de saúde e por isso estou fazendo acompanhamento médico, mais para frente eu conto para vocês, por hora queria dizer que não desisti, estou ainda muito determinada a conseguir meu sonho.
Quem está na leitura do blog fique na torcida quando você comenta eu fico muito feliz, faço o possível para responder.
Forte abraço até em breve

Quem sou eu

Minha foto

Sou professora buscando meu lugar ao sol. Ultimamente bastante determinada a realizar meus sonhos. Com uma força de vontade fortificada por Deus.

Corrida

LilySlim Weight charts
Desde jan/2014. By Daniele Alves. Tecnologia do Blogger.

Meta

LilySlim Weight loss tickers

Visitas

Top 5

Eu acompanho